12 Cuidados com o Bronzeado: por Dr. André Marinho!

bronzeado

imagem: internet

Chegou o verão e todos já estão empolgados para tirar a palidez do rosto e ficar com aquele ar saudável que o bronzeado nos empresta. Mas como tudo em excesso faz mal, segue um guia para minimizar os malefícios que o sol pode trazer à sua pele.


1. Avalie suas prioridades! Todos nós temos um banco de colágeno que deixa nossa pele firme, elástica e nova. Cada vez que pegamos sol fazemos uma retirada nesse banco da juventude (e aumentamos as chances de câncer da pele!).


2. Tenha bom senso. Você avaliou os riscos e resolveu pegar um bronzeado. Vamos minimizar os riscos? Tudo para ser bem feito requer tempo e paciência. Seu bronzeado também. Se você insistir em “torrar no sol” com muita pressa vai se queimar, triplicando o dano solar sobre sua pele. O ideal são banhos de sol graduais, evitando excessos.


3. Entenda seu tipo de pele. Cada pele responde ao sol de uma maneira diferente. Umas queimam muito e bronzeiam pouco, outras pouco queimam e bronzeiam logo de cara. Se você já tem história de ter se queimado muito no passado, sol bem cedinho pra você. Agora, no horário de verão, sol até as nove da manhã e depois das cinco da tarde!


4. Lembre-se do filtro solar. É preciso entender que filtros solares apenas filtram os raios solares, barrando parte da radiação. Se bloqueassem completamente, como alguns prometem, você não queimaria e nem bronzearia. Dessa forma, o filtro, minimizando a agressividade da radiação solar, torna mais gradual o bronzeamento da pele (evitando os excessos de exposição, claro!). Escolha aqueles que contenham FPS (fator de proteção solar) 30, no mínimo. Além disso, é importante saber escolher o protetor correto. Para peles oleosas o ideal é optar por produtos oil free ou em gel, que não propiciam o surgimento de acne.


5. Como usar o filtro solar? A maneira correta de se aplicar é de duas em duas horas no dia a dia, e de uma em uma hora na praia ou em locais onde a exposição aos raios solares é direta. Filtro solar à prova d’água também não existe. Molhou ou suou, enxugue e reaplique. No mais, a qualidade do filtro solar também é crucial: escolher pela opção mais barata pode sair mais caro!

 

6. Para intensificar o bronzeado: a associação com óleos bronzeadores acelera o escurecimento da pele, pois contêm em sua composição substâncias (como o betacaroteno) que se depositam na epiderme, dando uma coloração dourada que se confunde com o bronzeado real. Todavia, bronzeadores não possuem fator de proteção solar (ao menos não o suficiente para manter a cútis saudável). O filtro solar é imprescindível!


7. Surgiram bolhas? Fim do jogo pra você. Bolhas significam que a sua pele sofreu estragos e suas células “explodiram” com a radiação solar. As células ao redor sobreviveram mas o DNA delas com certeza foi danificado. Esse dano solar pode acarretar mutações na célula, porém, ao invés de se tornar um X-men, você adquire maiores chances de desenvolver câncer de pele no futuro.


8. Pele bronzeada é pele ressecada. O sol acarretou a evaporação da água que ali permanecia. Então, aqui vai uma dica que poucos sabem: para um creme hidratante funcionar em uma pele desidratada ele deve ser usado em até 3 minutos após o banho. Sabe quando os dedos ficam enrugadinhos depois de um banho longo? Isso acontece porque a superfície da pele está repleta de água. Quando usamos produtos hidratantes, os óleos presentes nesses fazem um filme sobre a pele, mantendo essa água na epiderme. Utilizar hidratantes na pele seca faz com que ela fique oleosa, porém sem água para a devida hidratação.


9. Fuja de banhos quentes! Sua pele já está estressada pela radiação do sol e pelo ressecamento. Poupe sua cútis de mais uma agressão como essa. Muitos não sabem, mas banhos em altas temperaturas inflamam a pele e podem acarretar manchas, estrias, flacidez, rugas e intensificar a sequidão da pele bronzeada!

 

10. Cremes autobronzeadores são uma ótima opção. No passado eles não eram confiáveis, resultavam artificialmente em pele com cor de barro. Hoje em dia, a tecnologia evoluiu: a tonalidade do bronzeado fica perfeita e o produto não faz mal nenhum à saúde. Atuam tingindo as camadas superficiais da pele, estimulando uma coloração similar à do bronzeado. Por não ser necessária a exposição ao sol, não causam envelhecimento precoce e nem estimulam o câncer. É o método preferido do dermatologista!


11. Invista em alimentos com betacarotenos! Estes são pigmentos naturais responsáveis pelas cores amarela e laranja das frutas e hortaliças. A ingestão desses carotenóides antioxidantes contribui para a producão de melanina (que dá cor à pele), auxiliando num bronzeado mais rápido, bonito e duradouro. Cenoura, batata-doce, abóbora, mamão, manga, pêssego, couve… vão deixar você mais bonita no verão! Para quem não se habitua a comer frutas e legumes, é bom investir em cápsulas de betacaroteno para complementar a alimentação – algumas empresas farmacêuticas disponibilizam este tipo opção para o auxílio do bronzeamento.

 

12. Beba muita àgua! A água é o segredo da beleza, atua diretamente na saúde e vitalidade da pele, cabelos e unhas. Além de promover bem-estar, o consumo de água evita o inchaço, contribui na prevenção de acne e estrias, retarda o envelhecimento celular, disfarça rugas! Principalmente você que pretende aproveitar o calor do verão, mantenha-se SEMPRE muito bem hidratada. É crucial para manter a cor bonita e sua pele agradece!


Por fim, lembrem-se que é importante manter os cuidados no pós-sol. Não se esqueçam de proteger também lábios e cabelos! E, para aqueles que se descuidaram e se despedem do verão com a pele danificada, pode ainda haver salvação. Existem opções em tratamentos estéticos, como peelings químicos. Nesse caso, procure o seu dermatologista em busca do tratamento mais adequado ao seu tipo de pele.

 

%grifina Pés rachados nunca mais! O dermatologista André Marinho nos ensina como!

Dr. André Marinho – Dermatologista

www.drandremarinho.com.br

instagram @cuidandodapele

Pés rachados nunca mais! O dermatologista André Marinho nos ensina como!

IMG_0704

Uma queixa muito comum das minhas pacientes são os pés rachados! Uso de sandálias, sapato fechado, poeira da rua, genética de pele seca, excesso de peso…tudo vai juntando e os pés ficam maltratados, espessos e com rachaduras dolorosas. E convenhamos, mulher com pé rachado é feio demais!!

Hoje eu vou falar uma receita facílima, comum na internet, que ajuda bastante. Sabe aquele enxaguaste bucal Listerine pra mau hálito?

Vocês misturam duas xícaras de listerine com duas xícaras de vinagre branco (de cozinha)  e mais duas xícaras de água esquentadas no microondas. Bote a mistura numa bacia e coloquem dentro os pés por uns 15 minutos. Essa solução vai amolecer a ligação entre as escamas da pele e depois é só passar uma lixinha de pés que termina de soltar todas as casquinhas mas moles.

Claro que alguns pés em estado de calamidade pública precisarão de mais de uma sessão, né? Nesse caso recomendo fazer a imersão de três em três dias.  Mas convenhamos, esse tipo de receita parece invenção sem sentido, né? Mas, por incrível que pareça, a ciência explica e confirma o resultado. O vinagre é chamado na química de ácido acético. O Listerine tem flúor. A combinação dos dois no calor forma o ácido fluorídrico numa concentração fraquinha. Porém, mesmo numa baixíssima concentração, esse ácido é poderoso em dissolver o excesso de queratina nos pés!

Claro que é uma explicação bem simplificada, mas é só para vocês entenderem que faz sentido. Experimentem e me contem o resultado!! Mais dicas em nosso instagram aqui!

 

div

Dr. André Marinho – Dermatologista

www.drandremarinho.com.br

instagram @cuidandodapele