Famosos procedimentos de bronzeamento por fitas necessitam de cuidados

Muitas mulheres aproveitam o verão para buscar um bronze perfeito e, em alguns casos, determinados procedimentos podem ser nocivos à pele. Os bronzeamentos marcados por “fitas” podem causar maior penetração dos componentes da fita na pele e, por conta da exposição excessiva ao sol por longos períodos, podem causar queimaduras.

 Para a médica dermatologista Ana Regina Trávolo, com essa exposição contínua podem ocorrer manchas tanto escuras quanto claras. “Entre as escuras podemos citar o melasma e as melanoses ou manchas senis. Entre as brancas, a mais comum é a leucodermia solar (popularmente chamada de sarda branca), que são diminutas manchas brancas que surgem nos antebraços e canelas de pessoas cronicamente expostas ao sol”, exemplifica.

 Além disso, podem surgir lesões de câncer de pele, como o carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e o melanoma. Podem ainda ocorrer as queimaduras solares, a depender da sensibilidade individual da pessoa ao sol, resultando em desidratação aguda, o que acarreta risco à saúde.

A dermatologista alerta e orienta que o ideal é não fazer a exposição solar entre às 10h da manhã e 16h da tarde, horário com maior incidência de raios solares. Os produtos que são utilizados com o objetivo de acelerar o bronzeamento devem ser observados e verificados seus registros na ANVISA, visto que pode causar danos a pele. “Conhecer o produto também ajuda a verificar se a pessoa tem algum tipo de alergia aos seus componentes. Recomenda-se também utilizar protetor solar durante as sessões, principalmente em áreas nobres como a face, colo e dorso das mãos”, orienta.

Mesmo que esse procedimento de utilização do protetor solar retarde um pouco o resultado, é importante a utilização para minimizar os riscos de queimaduras solares e de manchas.

Bronzeamento 

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 

Serviço:

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.

Cuidados com a pele no Carnaval!

cuidados_make_carnaval

É muito comum as pessoas se preocuparem com a fantasia e maquiagem para não perder o melhor do carnaval. Samba no pé e muita disposição todos precisam ter, além de cuidados com a pele diante da exposição solar por longos períodos. É importante ter cautela e proteção ao expor a face, colo e mãos, pois são áreas mais nobres. Os horários com maior incidência de raios ultravioleta são entre as 10h da manhã e 4h da tarde.

A médica dermatologista, Ana Regina Trávolo, explica que quanto menor a exposição, melhor para não causar danos. Pessoas com pele mais clara têm mais risco pelo fato de terem menor quantidade de melanina, pigmento responsável pela proteção da pele contra a radiação UV. “Elas devem ficar mais atentas quanto à exposição solar e ao uso do protetor solar”, recomenda. Mesmo com as fantasias marcantes e bastante coloridas, é fundamental o uso de proteção solar para evitar queimaduras e danos à pele.

A aplicação deve ser feita pelo menos a cada duas horas com fator de proteção igual ou maior que 30. Pessoas já com manchas podem usar protetores com fator acima de 60. O consumo de água também se faz necessário para a hidratação da pele, pois o sol também causa ressecamento. Portanto, é importante a hidratação da pele para evitar esse ressecamento excessivo e a formação de fissuras ou áreas de irritação na pele, os chamados eczemas.

Maquiagem: Pós carnaval, depois de um dia intenso no sol e provavelmente na chuva, vem a hora de remover a maquiagem adequadamente para deixar a pele “respirar” durante o sono. Além do tradicional demaquilante, as loções dermatológicas de limpeza também podem ser utilizadas para a retirada da maquiagem, por serem mais suaves do que outros produtos ou alguns óleos utilizados. Após essa limpeza, o rosto pode ser lavado utilizando um sabonete suave e posteriormente aplicado o hidratante facial. “Dormir com resquícios de maquiagem pode causar envelhecimento precoce da pele, obstrução dos poros, gerando também o surgimento de cravos e espinhas”, completa a dermatologista.

Corpo Clínico:

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 

div

Serviço: Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.

Laser Spectra auxilia no rejuvenescimento da pele e na remoção de tatuagens

Grifinas! Estou passando pelo procedimento dermatológico do Laser Spectra Lumina e pedi que a equipe da Clínica Monte Parnaso dividisse com vocês mais informações a respeito do procedimento! Vamos lá?!

“Cada vez mais aumenta a procura por uma qualidade de vida melhor e por uma pele bonita e bem cuidada. No entanto, para se manter a pele em ótimas condições, são necessários alguns cuidados. Exposição solar, gravidez e outros fatores podem causar manchas na pele e, para reverter essa situação, os lasers possuem uma função importante.

 Atualmente, o equipamento Laser Spectra é um dos principais responsáveis pelo rejuvenescimento da pele e traz benefícios extraordinários. O tratamento é realizado de forma suave e não há necessidade de alterar a rotina do paciente, que está em busca de uma “pele jovem” e saudável.

 O médico e dermatologista, Luciano Morgado, explica que o laser apresenta alta afinidade pela melanina. Dessa forma, permite tratar com eficácia e segurança lesões pigmentares, como sardas, melanoses, melasma e, também, remover tatuagens. “Além disso, devido à versatilidade do aparelho, permite tratar também a acne ativa, fechar os poros, melhorar a textura da pele e também tratar as micoses de unha”, observa.

Fotos: Rômulo Juracy.

IMG_0129

 As olheiras, outra preocupação comum em grande parcela das mulheres e também dos homens, podem ser amenizadas com uma boa noite de sono. Todavia, o Spectra é capaz de reduzir com grande eficácia a parte pigmentar persistente das mesmas. No protocolo completo de tratamento chamado “Spectra Lumina”, são tratadas simultaneamente manchas e sardas, olheiras, textura da pele e combatidos os poros abertos.

IMG_0140

O tratamento pode ser realizado a partir da adolescência até a idade adulta, não é doloroso e alcança resultados rápidos em curtos períodos de tempo. Permite tratar o melasma em todos os tons de pele. Todavia, pode ser necessário usar energias menores em peles escuras.”

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

IMG_0113

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 div

Serviço:

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909 Bloco A Clínica 9 1° subsolo

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br