Como preparar a pele para o verão?

cuidados-com-a-pele-no-verao-630x354

A estação mais aguardada do ano deve ser aproveitada da melhor forma. Para isso, é necessário redobrar os cuidados com a exposição solar, senão, os dias de diversão podem trazer danos graves à pele. O planejamento para preparar a pele deve ser iniciado pelo menos 30 dias antes, com o uso de antioxidantes (fotoprotetores orais) como o licopeno, caroteno, Polypodium leucotomos e vitamina E, que diminuem os efeitos deletérios do sol sobre a pele.

O Dr. Luciano Morgado, médico dermatologista, explica que os cosméticos à base de ácidos devem ser suspensos pelo menos 2 semanas antes, uma vez que estes produtos deixam a pele mais sensível ao sol, facilitando a ocorrência de queimaduras e manchas. A mesma recomendação é para quem esteja fazendo algum tratamento estético, como peeling ou laser. O tratamento deve ser concluído com um mês de antecedência, uma vez que pegar sol com a pele ainda se regenerando aumenta o risco de manchas. “O uso do protetor solar, hidratantes e a ingestão de líquidos deve ser regular durante todo o período de exposição solar”, salienta o médico.

 Ainda de acordo com o médico, para se aproveitar melhor dos benefícios do sol, é importante evitar a exposição durante os períodos de maior incidência de radiação ultravioleta, entre às 10h da manhã e 16h da tarde, pois essa exposição aumenta a incidência de câncer de pele. “Além disso, quando em exposição solar, não se deve manipular produtos com limão, como sucos, caipirinhas ou a própria fruta. O limão em contato com a pele exposta ao sol pode provocar queimaduras e manchas, a chamada fitofotodermatose”, explica.

O filtro solar com fator de proteção 30 ou superior deve ser usado regularmente, ao menos 3x ao dia. Caso a pessoa esteja diretamente exposta ao sol e em contato com a água, o filtro deve ser reaplicado ainda com mais frequência, praticamente de hora em hora.

 A hidratação da pele é fundamental, uma vez que o sol provoca o ressecamento da mesma. O hidratante deve ser usado diariamente, sempre após o banho e principalmente após a exposição solar. “A ingestão de água durante a exposição solar é fundamental, para evitar a desidratação do corpo e também da pele”, orienta Morgado.

 O dermatologista da Clínica Monte Parnaso diz que a pele negra tem menor risco de queimaduras solares, devido a possuir maior quantidade de melanina, mas mesmo assim deve-se fazer o uso do filtro solar da mesma forma.  O cuidado com os pequenos também deve ser considerado. As crianças devem usar o protetor solar, já os fotoprotetores orais não são indicados para as crianças. “Existem vários filtros solares infantis, com ativos mais adaptados à pele das crianças, com menor risco de alergia e boa capacidade de hidratação”, completa Luciano.

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 div

Serviço:

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.

Famosos procedimentos de bronzeamento por fitas necessitam de cuidados

Muitas mulheres aproveitam o verão para buscar um bronze perfeito e, em alguns casos, determinados procedimentos podem ser nocivos à pele. Os bronzeamentos marcados por “fitas” podem causar maior penetração dos componentes da fita na pele e, por conta da exposição excessiva ao sol por longos períodos, podem causar queimaduras.

 Para a médica dermatologista Ana Regina Trávolo, com essa exposição contínua podem ocorrer manchas tanto escuras quanto claras. “Entre as escuras podemos citar o melasma e as melanoses ou manchas senis. Entre as brancas, a mais comum é a leucodermia solar (popularmente chamada de sarda branca), que são diminutas manchas brancas que surgem nos antebraços e canelas de pessoas cronicamente expostas ao sol”, exemplifica.

 Além disso, podem surgir lesões de câncer de pele, como o carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e o melanoma. Podem ainda ocorrer as queimaduras solares, a depender da sensibilidade individual da pessoa ao sol, resultando em desidratação aguda, o que acarreta risco à saúde.

A dermatologista alerta e orienta que o ideal é não fazer a exposição solar entre às 10h da manhã e 16h da tarde, horário com maior incidência de raios solares. Os produtos que são utilizados com o objetivo de acelerar o bronzeamento devem ser observados e verificados seus registros na ANVISA, visto que pode causar danos a pele. “Conhecer o produto também ajuda a verificar se a pessoa tem algum tipo de alergia aos seus componentes. Recomenda-se também utilizar protetor solar durante as sessões, principalmente em áreas nobres como a face, colo e dorso das mãos”, orienta.

Mesmo que esse procedimento de utilização do protetor solar retarde um pouco o resultado, é importante a utilização para minimizar os riscos de queimaduras solares e de manchas.

Bronzeamento 

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 

Serviço:

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.

Cuidados com a pele no Carnaval!

cuidados_make_carnaval

É muito comum as pessoas se preocuparem com a fantasia e maquiagem para não perder o melhor do carnaval. Samba no pé e muita disposição todos precisam ter, além de cuidados com a pele diante da exposição solar por longos períodos. É importante ter cautela e proteção ao expor a face, colo e mãos, pois são áreas mais nobres. Os horários com maior incidência de raios ultravioleta são entre as 10h da manhã e 4h da tarde.

A médica dermatologista, Ana Regina Trávolo, explica que quanto menor a exposição, melhor para não causar danos. Pessoas com pele mais clara têm mais risco pelo fato de terem menor quantidade de melanina, pigmento responsável pela proteção da pele contra a radiação UV. “Elas devem ficar mais atentas quanto à exposição solar e ao uso do protetor solar”, recomenda. Mesmo com as fantasias marcantes e bastante coloridas, é fundamental o uso de proteção solar para evitar queimaduras e danos à pele.

A aplicação deve ser feita pelo menos a cada duas horas com fator de proteção igual ou maior que 30. Pessoas já com manchas podem usar protetores com fator acima de 60. O consumo de água também se faz necessário para a hidratação da pele, pois o sol também causa ressecamento. Portanto, é importante a hidratação da pele para evitar esse ressecamento excessivo e a formação de fissuras ou áreas de irritação na pele, os chamados eczemas.

Maquiagem: Pós carnaval, depois de um dia intenso no sol e provavelmente na chuva, vem a hora de remover a maquiagem adequadamente para deixar a pele “respirar” durante o sono. Além do tradicional demaquilante, as loções dermatológicas de limpeza também podem ser utilizadas para a retirada da maquiagem, por serem mais suaves do que outros produtos ou alguns óleos utilizados. Após essa limpeza, o rosto pode ser lavado utilizando um sabonete suave e posteriormente aplicado o hidratante facial. “Dormir com resquícios de maquiagem pode causar envelhecimento precoce da pele, obstrução dos poros, gerando também o surgimento de cravos e espinhas”, completa a dermatologista.

Corpo Clínico:

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 

div

Serviço: Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.